Se você possui algum desses formatos de umbigo, é melhor ficar em alerta!

O nosso corpo é realmente uma caixinha de surpresas, vira e volta ele nos assusta com alguma novidade. Mas...
admin admin em 07/01/2017


O nosso corpo é realmente uma caixinha de surpresas, vira e volta ele nos assusta com alguma novidade. Mas de uma coisa todos nós já sabemos, ele, nos avisa de várias formas quando há algo de errado com a gente.

 

O nosso umbigo por exemplo, você sabia que dependo do formato e das características que ele apresente, pode significar que temos ou não certos problemas que estão acontecendo ou que podem acontecer com o nosso organismo? Pois é verdade, por isso, veja abaixo, a lista dos tipos de umbigos e o que o formato deles quer dizer sobre a nossa

EM FORMATO DE ‘U’

São os tipos de umbigos de pessoas com problemas renais ou dermatológicos. Mas podem estar ligados também a algum tipo de má formação na hora do seu nascimento.

ESCONDIDOS

Umbigos mais escondidos, geralmente são de pessoas que apresentam ou podem vir a apresentar futuramente problemas digestivos. Mas também, eles geralmente pertencem a pessoas propensas a obesidade e a depressão.

OS QUE SE PARECEM COM AMÊNDOAS

São de pessoas que sofrem frequentemente com enxaqueca, dores e fragilidades nos músculos e ossos.

COM PROTUBERÂNCIA

Se a protuberância estiver fora do normal, pode significar que a pessoa pode estar querendo ficar gripada.

OS QUE SÃO PARECIDOS COM UM BOTÃO

Mesmo sendo um formato normal de umbigo, se o mesmo estiver mais estufado do que o normal, pode ser referente a alguma hérnia.

FUNDO E ENVOLVIDO

Geralmente são aqueles profundos envolvidos com um pedacinho de pele por cima. São de pessoas que não conseguem regular facilmente o seu peso, que possuem algum tipo de problema digestivo ou sofrem com muitas constipações.

Fique atento a qualquer sinal que o seu corpo possa vir a apresentar referentes a esses tipos de problemas, porém, não se esqueça de que nenhum tipo de diagnóstico precipitado, substitui o de um especialista no assunto.  Então, não deixe de se consultar com um médico, antes de se tratar ou se medicar por conta própria.

Comentários