Peep toe x Scarpin – Prós e contras

Dentre os calçados favoritos das mulheres, podemos destacar o peep toe e o scarpin. Você sabe quais são as...
admin admin em 31/03/2014


Escolher um sapato para uma mulher pode ser um árduo exercício, já que em muitos casos, essa mulher possivelmente terá uma infinidade de opções esperando para serem escolhidas.

No entanto, nos últimos anos, duas opções têm se destacado mais do que as outras, e essas opções têm se revezado na preferência das mulheres na atualidade. Mas afinal de contas, qual das duas você prefere? O peep toe ou o scarpin?

Peep toe

Normalmente, o peep toe é um sapato que tem como principal característica ter uma pequena abertura na parte dos dedos, o que lhe confere parte de seu charme. Eles normalmente têm salto alto e eram muito comuns nos anos 1940, tiveram um breve ressurgimento nos anos 1970, tendo sido resgatados nos últimos anos, virando uma verdadeira febre.

As vantagens do peep toe estão no fato de ele combinar com diversos looks, conferindo sempre muito estilo e muita elegância à mulher.

As desvantagens estão no fato de que muitas mulheres reclamam que não conseguem se equilibrar em cima de um peep toe, e isso se deve ao fato de ser um sapato com salto bem alto. Mas as que conseguem o adoram!

Peep toe x Scarpin

Scarpin

Considerado símbolo da elegância da mulher moderna, o scarpin possui uma origem no mínimo curiosa, já que há relatos históricos que indicam que sua criação se deu no Egito Antigo, e quem os usava eram os açougueiros, que pretendiam fugir da sujeira do sangue que impregnava o chão (daí o seu salto alto).

Apesar dessa origem nada glamourosa, o scarpin logo se tornou símbolo de elegância, e é adorado pelas mulheres por combinar com diversos looks, que vão desde os mais sociais, até os mais despojados (quem nunca usou um com uma calça jeans?).

Outra vantagem reside no fato de que ele tem um salto mais baixo, o que torna sua utilização mais prática, especialmente para as mulheres que apresentam dificuldades de se equilibrar em grandes alturas.

Comentários